domingo, 20 de maio de 2007

Que amanhã demorado hein?

Mil desculpas, estou ficando lá na minha mãe durante o dia e lá não tem computador, quando chego em casa à noite não tenho muito ânimo pra vir pra net, meu maridão tá tendo que cuidar de tudo aqui em casa, lavar, cozinhar, cuidar do filhote, agora que eu tô podendo lavar uma louça com ele ou ajudar nosso filho no banho, não me sinto muito bem vendo ele fazer tudo e eu aqui na net grudada, adorei saber que tem um monte de gente torçendo por mim e doidas pra saber mais da minha recuperação pós cirúrgica então vamos lá....

29/04 - A enfermeira chefe do CTI conseguiu falar com o Rodrigo pelo celular e ele já estava na porta do hospital esperando a minha ida para o apto. pegaram a minha cinta com ele pois eu não poderia levantar sem ela e então me levaram pro quarto, meu maridão estava na porta do CTI já me esperando, fui num sofá cadeira de rodas, achei o máximo, chegando no quarto me colocaram num sofá ao lado da cama (já estava farta de ficar deitada) e questionei o porque de eu estar com as faixas nas pernas ainda, o enfermeiro disse que ía só acabar de me acomodar e tiraria e então chegou a Fabiana (enfermeira que vai operar também, lembram?) e achou um absurdo eu ainda estar com as faixas, foi logo tirando tudo e eu achei uma maravilha. Tomei muuuuuiiito soro, afinal sem comer não tinha outro jeito de eu permanecer hidratada, minha mão estava bem dolorida onde eu estava recebendo o soro e as medicações, mas isso não era nada, não senti dor alguma na cirurgia, só arrumei uma dor no ombro esquerdo que incomodava muito, deve ter sido o jeito na hora da cirurgia. Depois das 14:00hs era horário de visita e minha mãe, meu pai e a Tia Alzira vieram me ver, a mamãe foi com o Rodrigo no Carrefour comprar alguma coisa pra ela comer mais tarde e também para o meu maridão comer algo, ele estava até aquela hora sem comer nada, não quiz almoçar no hospital porque achou que eu iria ficar com vontade (é ou não é um amor esse meu marido?) mais tarde o papai e a Tia Alzira foram embora e ficou a mamãe e o Rodrigo então o Dr. Luiz apareceu, sempre com aquela calma maravilhosa e eu reclamei da sonda urinária, já estava começando a arder e então ele tirou, perguntou se tava tudo bem e disse que voltaria mais tarde para me dar o meu primeiro gole de água (Que sonho!).
Mais tarde o Rodrigo teve que voltar pra Araxá e eu fiquei meio triste, porque queria que ele ficasse mais comigo afinal ele iria emendar o feriado e podia ir embora no dia seguinte de manhã, mas tudo bem, afinal nosso pititinho estava sem nós dois e assim ele ainda pegaria ele na minha sogra ainda aquela noite. Como prometido o Dr. Luiz veio me dar o meu primeiro gole de água, ele mostrou a quantidade, 20ml, mais ou menos dois dedos, e me ensinou como beber de pouquinho em pouquinho, fiz tudo certinho e não senti nada. Avisou a mamãe que no dia seguinte eu começaria a tomar esse tanto de 30 em 30 min, das 08:00 da manhã às 10:00 da noite, variando com suco do hospital, caldo do hospital no almoço e na janta e que ela providenciasse água de côco e gatorade. Isso eram quase 10:00hs da noite e ela ficou doidinha pensando como que ela, que não havia visto nenhum lugar perto que vendesse essas coisas, iria fazer pra comprar isso no dia seguinte... Durante a noite fiz xixi algumas vezes na comadre mas tive uma noite tranquila, fora o entra e sai de enfermeiras(os) trocando soro e me dando injeções.

30/04 - Mamãe foi cedinho achar algum lugar pra comprar o que o Dr. Luiz havia dito, ela consegui achar uma padaria mais ou menos uns dois quarteirões dali, mas só conseguiu um gatorade de maracujá (detestei) e água de côco (muito doce) e um suco de uva light (que eu gostei), os sucos do hospital eram impossíveis de tomar, realmente a mudança no paladar é incrível, sempre gostei de gatorade mas depois da cirurgia não consegui gostar mais de nenhum, a água de côco, não são todas as marcas que eu consegui tomar, umas me parecem doces demais, a natural ainda é a melhor (até hoje), por aqui e lá em Uberaba não é tão fácil achar sucos de caixinha light encontra-se mais os de uva e de pêssego, o Rodrigo comprou um de manga que é horrível, já ele achou um de morango lá em Uberaba que é gostosinho. Um mês também faz a gente enjoar bem fácil das coisas. Mas voltando ao hospital...já havia levantado, andado pelo quarto pra ver ser melhorava os gases (que são horríveis mesmo com a cirurgia sendo aberta), esperando a fisioterapeuta que ficou de ir me levar pra andar mas nada de aparecer...já estava fazendo xixi no banheiro (nada de comadre), tomei meu primeiro banho com a Fabiana (minha enfermeira preferida), lavei até a cabeça, não senti fraqueza e foi muito bom, me arrumei e me senti bem melhor, na hora do almoço tomei meu primeiro caldinho salgado (que delícia), comi uma gelatina depois de 30 min e foi ótimo também, de tarde quando a enfermeira veio me aplicar não sei o que na minha veinha que já não aguentava mais eu falei que tava doendo muito e ela resolveu tirar e isso foi um alívio, já não suportava mais, minha mão estava parecendo uma bolinha de tênis, quando deu o horário de visitas a Tia Alzira foi lá me ver e fez eu levantar e andar um pouquinho no corredor com ela, isso foi ótimo porque fez o meu intestino funcionar e quando o Dr. Luiz chegou e ficou sabendo disso adorou. Como eu não estava mais tomando medicamento na veia, começaram os medicamento em suspensão, tive a minha primeira ânsia de vômito quando me deram o antibiótico e um remédio para o estômago, Meus Deus, que gosto horrível, nunca havia esperimentado remédios tão doces, aquilo tudo queria voltar, graças a minha mãe eu consegui respirar como ela mandava e tudo foi passando, nesse dia a noite tive uma crise de choro, meio sem motivo, acho que hospital deixa a gente meio deprimida mesmo, o Dr. Luiz teve lá e mandou me aplicarem Rivotril, dormi com um anjo, ele disse que ía me dar alta no dia seguinte.

3 comentários:

carlos disse...

Olá Patrícia, meu nome é Edson, moro na cidade de Itabira/MG, tenho 35 anos de idade, 140 quilos e 1,84 de altura, sempre procuro ver seu blog, que por sinal, gostei muito, sempre verifico se tem novidades. Vou operar no hospital Márcio Cunha na cidade de ipatinga/MG, Fobi-Capella. Já fiz todos os exames, estou com consulta marcada para o dia 31 próximo para mostrá-los e, se Deus quiser, marcar a cirurgia, Tchal e aguardo mais comentários e dicas para mim a respeito da cirurgia.

Carol disse...

Oi Pat, estava ansiosa pra saber mais da história, tb vou operar mas ainda não tem data prevista. Eh muito bom saber como está sendo seu pós-operatório! Vê se não demora a postar novamente. Conta mais aí... Beijos.

Carol disse...

Eiiii, conta mais, conta mais? Como está sendo sua recuperação? Vc já pode comer o q? Conta, conta...
Beijos.