quinta-feira, 5 de abril de 2007

Feliz Páscoa


Ontem fui na terapia e a Lourdes tava querendo saber o porquê de tannnnta ansiedade já que eu sei que o dia da ciru tá chegando e não adianta eu ficar nessa agonia, mas eu sempre fui assim, desde de garota, se eu soubesse que tinha presente de Natal escondido em casa, enquanto eu não achasse e mexesse até descobrir o que era eu não sossegava, se houvesse algum lugar que eu gostaria de ir muito, enquanto não chegasse o dia eu ficava um saco. Um dia (desses de agonia) a minha avó me falou: - Patrícia porque vc fica querendo tanto que tal dia chegue? Então eu respondi: Porque eu quero ir ao show do Menudo em Uberlândia (e era verdade rsrsrs), e ela: - Vc sabe o que irá acontecer neste dia, além de vc ir ao show? eu: - Não. - ela: Então não queira tanto que um dia chegue, vai que este será o dia da morte de alguém que vc ama muito.....Depois disso a ansiedade permanece mas nunca mais fiquei pedindo que um dia chegasse logo, até marcar a cirurgia (rsrssrs). Mas tudo bem vou me controlar mais, fazer como a Lourdes falou, quando começar a pensar tentar achar outra coisa pra me distrair...
Tava com outro probleminha, devido a uma aquisição (lê-se contratação) não muito criteriosa dos chefes do nosso departamento eu e Déia estávamos sem ir almoçar a dois dias (devido à má companhia) e eu andei me sentindo mal, cheguei a vomitar e ter que tomar injeção na terça-feira, a Lourdes brigou muito comigo porque isso poderia me deixar fraca e essa ânsia de vômito não é nada legal tão perto da cirurgia, (ai ai ai tão perto... 23 dias) então hoje fomos almoçar e realmente não me senti mal de novo.


Ontem também nós (eu e a terapeuta) estávamos conversando sobre um colega aqui da empresa que fez a ciru e mesmo com dois meses ou três não sei bem, ele não consegue comer comida sólida muito bem, ele anda pedindo para fazerem sopa pra ele lá no restaurante da empresa e eu fiquei sabendo que ele sempre comeu muito rápido, então questionei pra Lourdes se esse não seria o grande motivo pra ele ainda não ter entrado de boa na comida sólida, ela confirmou precisamente e perguntou a minha opinião a respeito e eu falei: Também como muito rápido, quase não mastigo, sou a última a sentar e a primeira a sair da mesa, e ela falou: - Se vc não começar a treinar isso, (o que eu já deveria estar fazendo “ontem”, como disse ela), a comida vai voltar e isso não é nada perto da dor horrível que vou sentir (entalos). Então vamos lá começar a mastigar (nham nham nham). Quantas vezes serão necessárias? Se alguém souber me conte.

E aí pessoal como vão os preparativos para a Páscoa e o feriadão, eu (só pra variar) vou ficar quietinha em casa mesmo (a grana ta curta) e vou aproveitar o Domingo pra matar a vontade de comer chocolate (fiquei a quaresma toda sem comer nem um pedacinho), mas como disse a Lourdes: Com ressalvas...(será???).
Então... ótimo feriadão e uma MARAVILHOSA Páscoa, com muita paz, luz e saúde.


Acho que escrevi demais hoje!!!

2 comentários:

Patricia disse...

oi pá

boa pascoa pra vc tbe ..

olha quanto a amstigação eu fui treinando antes tbe porque tudo eh questao de costume .. hábito .. no inicio eh dificil pois vc precisa se conhecer e criar o habito .. depois vai mais facil e vc mesma acostuma a comer devagar e em pequenas quantidades quase que automatico .. eu concordo com sua terapeuta .. vai treinando .. e o ponto certo é aquele que vc precebe que a comida ta bem pastosa na boca .. bemmmmm mesmmmmooooo rsss, por isso terá qe por pequenas quantidades na boca, mastigar bem e so depois que virar papa na boca engolir .. mas garanto que nao é dificil é só criar o habito tá?

beijaoooooooooooooooooo

Clo disse...

É só pensar que teu estômago novo tem uma saída com 8 milímitros de diâmetro a 1cm, olha na régua e iamgina que o que colocares na boca tem que mastigar até passar pelos 8 milímitros. E dar um espaço entre uma garfada e outra. Tudo aquilo que a gente fala enquanto está comendo, falar entre as garfadas. Larga o Garfo, fala, pega o garfo, mastiga, mastiga e engole... Boa sorte!! Estou com 4 meses de operada, e de vez em quando esqueço de mastigar, principalmente em ambientes diferentes, como festas, almoços de negócio, etc.